Ocitocina: A Importância do Hormônio do Amor

Ocitocina: A Importância do Hormônio do Amor

Aprenda mais sobre as funções e benefícios da Ocitocina e descubra porque ele é conhecido como o “hormônio do amor”.

A ocitocina é um hormônio produzido pelo próprio organismo, sua produção acontece no cérebro, mas é transferida a outras partes do corpo.

 No entanto, uma das duas principais funções desse hormônio é de ser um facilitador e estimulador à mulheres grávidas - auxiliando na indução e contrações na hora do parto. 

Apesar de ser mais conhecido por essa função, a ocitocina possui o nome popular de “hormônio do amor”, isso por conta de possuir outras funções que envolvem a melhora do humor, da interação no meio social e de melhorar as relações amorosas e íntimas entre casais.

Portanto, continue lendo este artigo, e aprenda mais sobre as funções e benefícios da ocitocina.


O que é a ocitocina?

Como já apresentado acima, a ocitocina é mais conhecida por ser um hormônio natural, presente no corpo, e é de extrema importância à mulheres grávidas.

Isso porque esse hormônio auxilia na indução do parto, e além disso, auxilia na fase da produção de leite e ajuda a evitar problemas como a mastite.

Hormônio do Amor - Ocitocina

Mas essas não são as únicas funções desse hormônio, é possível se suplementar da ocitocina, sendo benéfico e auxiliando em outros problemas, que serão apresentados ao longo deste artigo. 

Para entender melhor, a ocitocina, também conhecida por oxitocina - é um hormônio produzido pelo hipotálamo, próximo ao cérebro - e a partir disso, é liberado da neuro-hipófise chegando à corrente sanguínea, espalhando para o resto do corpo. 

Estes receptores estão ligados aos neurônios em muitas partes do cérebro, também na medula espinhal, no tronco cerebral e ainda em algumas outras partes.


Existem diversas células receptoras de ocitocina em todo o organismo, mas é possível tomar suplementos de ocitocina, ampliando suas funcionalidades e benefícios. 


Para que serve?

A ocitocina, além de ajudar no parto, exerce outras funções importantes no organismo.

Essas funções incluem o cérebro, agindo na parte neural e sentimental, aumentando sensações de prazer, afeto e bem estar, e dessa capacidade, vem a sua fama de ser o "hormônio do amor".

Junto de outros hormônios, como a dopamina e a endorfina, a ocitocina faz parte de um grupo de neurotransmissores, exercendo importantes funções que dão a capacidade de sentir sensações como a felicidade e relaxamento.

Apesar de ser produzido pelo corpo, pode-se obter maiores benefícios tomando doses extras de ocitocina, ajudando a melhorar até mesmo quadros de depressão. Veja outras funcionalidades:

  • Efeitos positivos em relação aos sentimentos: A ocitocina possui a capacidade de reduzir o estresse, sentimentos de raiva e agressividade;
  • Redução da ansiedade e estresse: Por agir no sistema nervoso e fazer parte de uma série de neurotransmissores, possui efeito calmante, indo na contramão dos efeitos do cortisol, ajudando no relaxamento e bem estar, diminuindo esses sintomas;
  • Melhora as relações íntimas e sentimentais: Por conta de alguns estudos feitos relacionados a isso, acredita-se que a ocitocina atua em conjunto com hormônios ligados a testosterona e a progesterona, gerando efeitos satisfatórios;
  • Atua como um anti inflamatório: Isso graças a capacidade de agir em alguns órgãos receptores, retirando resíduos nas mamas femininas, próstata e até mesmo na função da tireoide.

Qual a dose e como tomar?

Além de ser produzido pelo próprio organismo, em alguns casos, é recomendada a suplementação sintética deste hormônio.

Além de ser liberado da forma natural, também pode ser encontrado em farmácias na forma de cápsulas, líquida e também em spray, além de casos intravenosos em hospitais (neste caso, mais indicado para mulheres durante o trabalho de parto).


A dosagem da ocitocina sintética, vai depender da finalidade do tratamento, é importante consultar um médico para utilizar esta suplementação, identificando o problema e ajustando corretamente a dose necessária, ou seja, não é indicado usar por conta própria. 

Lembrando que na maioria dos casos, só é possível comprar a ocitocina sintética com prescrição médica. Veja as dosagens indicadas em alguns casos mais comuns:

Para auxiliar na amamentação

Em casos de problemas para amamentar, a mulher pode utilizar o hormônio sintético.

Para este caso é bastante indicado o uso da ocitocina em spray nasal, uma borrifada de cada lado, 5 minutos antes de amamentar, pode repetir conforme a necessidade durante o dia.

Para estimulação da líbido ou diminuição do estresse e ansiedade, não é preciso utilizar todos os dias de forma contínua e em horários marcados, mas sim, quando necessário.

Utilize o spray, borrifando uma vez em cada narina, ou se for em comprimido, tomando apenas 1 dose ao dia que precisar, seguindo as instruções da embalagem. 


Benefícios

A produção e o bom funcionamento deste hormônio é importante para todo o organismo, e em casos que é necessário doses sintéticas, pode-se mostrar benéfico em vários aspectos, melhorando diferentes sintomas e necessidades do corpo. 

Além de ser muito utilizado por mulheres grávidas ou lactantes, e ser reconhecido por amenizar a ansiedade, a ocitocina é benéfica para outras finalidades, veja a seguir as principais delas:

  1. Melhora a cicatrização de machucados e feridas: Isso acontece por conta da melhora da oxigenação e fluxo sanguíneo na região;
  2. Aumenta a produção de hormônios anabólicos: O seu uso junto ao acompanhamento médico, pode ajudar no aumento do hormônio do crescimento e da testosterona;
  3. Aumenta a sensação do bem estar e felicidade: Por fazer parte do grupo responsável pelos neurotransmissores do bem estar, ajuda na sensação de bem estar e tranquilidade;
  4. Reduz os níveis em excesso do cortisol: Está ligado diretamente aos hormônios do bem estar e relaxamento, por isso, possui esta capacidade da redução, ajudando na normalização dos níveis ideais no organismo;
  5. Ajuda a melhorar a cognição e memória: O uso da ocitocina pode ser bastante interessante para esta  finalidade, pois influencia diretamente na capacidade e processamento neural, age em várias partes do cérebro responsáveis pelo pensamento e cognição, como o córtex frontal;
  6. Ajuda a melhorar as relações sociais: Existem estudos positivos de que a ocitocina tem a capacidade de atuar na percepção de sentimentos e expressões ligadas ao emocional, sendo útil inclusive no tratamento de pessoas com transtornos mentais, como a esquizofrenia, e também em casos de autismo.

Perguntas Frequentes

Podem surgir dúvidas quanto ao uso sintético da ocitocina, acompanhe as dúvidas mais comuns:


  • Para que é indicado a ocitocina?

Dependendo da sua formulação pode servir para diversas finalidades, auxilia no tratamento de obesidade, melhora as funções cerebrais, por exemplo.


  • Para que serve em mulheres gestantes?

O caso mais comum é utilizado durante o momento do parto, pois ele tem a função de aumentar e forçar as contrações uterinas.

Além disso, é usado para a estimulação do leite materno, e para prevenção de mastite.


  • Qual o efeito que a ocitocina pode causar em homens?

Alguns dos efeitos mais comuns são, diminuição do estresse, melhoras no âmbito social, e também auxilia nas relações íntimas. 


  • No organismo, onde a ocitocina é encontrada?

Fica localizada e produzida no hipotálamo, perto do cérebro.


Posts Relacionados