Ginkgo Biloba: Benefícios Para a Memória

Ginkgo Biloba: Benefícios Para a Memória

Conheça o Ginkgo Biloba, suplemento natural com efeitos benéficos à longevidade e à saúde mental. Leia este artigo para ficar por dentro de tudo que esse fitoterápico é capaz de fazer para otimizar a sua saúde e bem-estar e saiba como consumi-lo.

Existem suplementos que possuem diversas finalidades benéficas para a memória, longevidade, e principalmente para a palavra chave deste século: a saúde mental.

O medicamento do qual falaremos neste artigo promete exatamente esses ganhos citados, que é o Ginkgo Biloba.

Ele é um medicamento de origem asiática que também  possui benefícios para a maior rapidez do raciocínio e fluidez sanguínea.

Dessa forma, iremos explicar tudo o que você precisa saber sobre o Ginkgo Biloba, quais os seus benefícios, sua utilidade em geral, como tomá-la de modo seguro, se há ou não efeitos adversos e contraindicações.


O que é Ginkgo Biloba?

Ginkgo Biloba Suplemento

O Ginkgo Biloba é um extrato a partir da folhas de uma árvore de mesmo nome, cuja origem é dos países asiáticos como China, Japão e Coreia, porém, essa espécie de árvore está disseminada no mundo todo.

Essa planta tem uma história curiosa, reza a lenda que ela foi a primeira a brotar após toda aniquilação que houve após a explosão das bombas atômicas na cidade japonesa de Hiroshima. 

Existem duas substâncias ativas do Ginkgo, os flavonoides e os terpenoides, que juntos podem gerar ações antioxidantes, as quais são essenciais para um envelhecimento saudável, e ações anti-inflamatórias, que podem ser benéficas para combater o cansaço mental. 

Atenção!

Além disso, existem muitos estudos mostrando a eficácia do fitoterápico em tratamentos para vertigem, depressão e ansiedade crônica.


Outro trunfo deste medicamento é a baixa quantidade de efeitos adversos relatados em estudos, o que torna o Ginkgo bastante recomendado pela maioria dos especialistas.


Para que serve?

O Ginkgo Biloba possui muitas propriedades e benefícios conforme já vimos até aqui.

Certamente, ele é um dos fitoterápicos mais recomendados pelas suas ações antioxidantes e anti-inflamatórias no organismo, mas, para que fim ele pode servir?

Para isso, selecionamos alguns objetivos com os quais você irá ter na administração do medicamento, que pode ser bom para quem busca:

  • Mais saúde mental: Existem muitos estudos sobre o Ginkgo Biloba no campo da neurociência, os quais mostram eficácia e poucos efeitos adversos nos tratamentos da ansiedade e depressão, através da regulação dos níveis de cortisol e adrenalina, estabilizando o humor. Além disso, o Ginkgo pode ser útil para aumento do foco e rapidez do raciocínio;
  • Melhor circulação sanguínea: Comprovadamente, o Ginkgo Biloba possui propriedades antioxidantes que, além da ação antienvelhecimento precoce, promove também uma melhor fluidez sanguínea – principalmente no cérebro, através da vasodilatação e tendo ação anticoagulante.

Doses e como tomar

Você pode encontrar facilmente o Ginkgo Biloba nas diversas farmácias de manipulação e drogarias. Geralmente, é encontrado sob as doses de 80 a 120 mg por comprimido.

O preço do suplemento é bastante variável pela quantidade de cápsulas por caixa, sendo encontrado na faixa de 40 a 260 reais. 

É importante ressaltar que mesmo não tendo muitos efeitos adversos, o Ginkgo Biloba pode causar náuseas, dores abdominais, diarreias e até dores de cabeça.

Além disso, ela pode apresentar interações medicamentosas desfavoráveis com alguns medicamentos, tais como: antidepressivos, anticoagulantes, anticonvulsivantes, estatinas, antidiabéticos orais, ibuprofeno e alprazolam. 

Além disso, o medicamento é de tarja vermelha, obrigando a consulta médica para receitá-lo.

Após as refeições: Segundo a maioria dos estudos com o Ginkgo Biloba, a dosagem mais indicada por especialistas varia entre 40 e 120 mg, sendo tomada de duas a três vezes ao dia, sempre após as refeições, para fins de obter maior absorção no organismo.



Benefícios

São muitas vantagens na utilização do Ginkgo Biloba. A ciência vem desvendando uma série delas ao longo de suas pesquisas. Já vimos que o fitoterápico pode agir em benefício da saúde mental

No entanto, não é só isso que este pode apresentar. Veja quais outros benefícios você pode encontrar consumindo esse suplemento natural:

  1. Preserva a visão: Esse benefício está atrelado ao fato de o Ginkgo Biloba melhorar a circulação sanguínea. Isso, consequentemente, faz com que todos os tecidos recebam nutrientes necessários para seus funcionamentos. Dessa forma, o Ginkgo é recomendado para a preservação da visão, principalmente para pessoas com glaucoma;
  2. Combate a disfunção erétil: A disfunção está também atrelada ao efeito anticoagulante e vasodilatador no organismo, o que é bastante útil para quem tem problemas de ereção;
  3. Pode regular a pressão sanguínea: A melhora da pressão sanguínea está relacionada ao fato de o Ginkgo Biloba ter capacidade vasodilatadora e anticoagulante, o que torna sua recomendação bastante válida para pessoas com problemas arteriais;
  4. Combate o envelhecimento precoce: A ação antioxidante do Ginkgo Biloba faz com que ocorra o sequestro dos radicais livres do organismo, principalmente no cérebro, prevenindo as células do estresse oxidativo, o que as levaria para um quadro de morte celular e envelhecimento mais rápido que o normal.

Perguntas frequentes

Por ser um fitoterápico tão pesquisado e tão divulgado pelos mais variados sites científicos ou não, muita gente pode duvidar de certas informações que circulam na internet sobre a Ginkgo Biloba.

Isso não é de se surpreender pela quantidade de artigos que apresentam informações contraditórias, o que confunde a cabeça do leitor.

Dessa maneira, para evitar qualquer falta de clareza, selecionamos e respondemos algumas perguntas mais frequentes sobre o medicamento. Confira e não seja enganado!


  • Quem não pode tomar Ginkgo Biloba?

O Ginkgo Biloba é contraindicado para pacientes que possuem alto risco de hemorragia, caso de pessoas que irão passar por uma cirurgia, por exemplo; grávidas e nutrizes também não se recomenda o uso; epilépticos e menores de 12 anos.


  • Quanto tempo leva para o Ginkgo Biloba fazer efeito?

Geralmente, segundo as pesquisas e estudos em torno do medicamento, o Ginkgo Biloba demora cerca de um mês para que a pessoa note algum efeito.


  • Quem tem labirintite pode tomar Ginkgo Biloba?

Sim, o Ginkgo Biloba é recomendado para pacientes que possuem labirintite, já que o aumento da circulação de sangue faz com que o ouvido seja mais irrigado e com isso, oxigenado, auxiliando no combate a zumbidos e a tontura.


Posts Relacionados